Utilização de plantas para cultivar e decorar o seu apartamento

plantas

A construção de um imóvel é um processo organizado com base numa investigação do ambiente. Aspectos como extensão e formato ligam-se a questões de funcionalidade, estética e escolha de materiais que melhor se adequem à execução preliminar de uma ideia. Uma vez que tais repertórios são discutidos, será a vez de elaborar o projeto arquitetônico. Esta etapa consiste no processo de concepção de uma obra do estágio inicial até a sua representação final. O projeto arquitetônico consiste na etapa escrita, envolvendo aspectos como implantação de construção, planta baixa de todos os pavimentos, cortes da construção, elevações e detalhes.

Entretanto, nos últimos anos a concepção de tais esquemas tem se deparado com a inclusão de detalhes mais específicos ao seu conteúdo, envolvendo principalmente a questão propriamente estética do ambiente. No processo de composição, as linhas e curvas descritas nos projeto arquitetônico tradicional vão cedendo mais espaço ao layout gráfico, onde a organização do mobiliário cede lugar à inclusão de plantas como forma de oferecer mais vida ao ambiente. Confira algumas opções de plantas ideais para serem cultivadas no apartamento.

Pau d’água – Frequentemente usada para decoração de vasos, essa planta conhecida pela linha amarela centralizada em suas folhas. É resistente ao ar condicionado e não precisa estar diariamente exposta ao sol. Precisa ser regada sempre que a terra estiver seca.

Echeveria – Pertence à família das suculentas, plantas conhecidas tradicionalmente pelo armazenamento de água nas folhas e caules. É ideal para construção de pequenos arranjos e convive perfeitamente bem com outros tipos de suculentas no mesmo vaso. São recomendadas para ambientes onde não haja muita exposição ao sol.

Mini cacto – É certamente o rei da ornamentação de ambientes internos. E os motivos são claros: sobrevive a meses sem água, é compacto, ótimo para composição de arranjos e são a escolha mais acertada para ambientes poucos iluminados.

Chamaedorea – É similar a uma pequena palmeira. Seu tamanho não costuma ultrapassar dois metros. É fácil de cuidar. Gosta de ambientes sem muito sol e precisa ser regada frequentemente pra manter a terra úmida.

Liquala – Uma das sugestões mais vistosas, a liquala fica ideal em jardins internos, principalmente quando é colocada em contato com orquídeas, bromélias e outras plantas. Precisa de luz indireta e borrifação regular nas folhas.

Lança de São Jorge – É conhecida como o coringa das plantas pra decoração interna. Com suas folhas verticais e cilíndricas, é resistente e ideal para compor jardins de pedra e arranjos de vasos. Recomenda-se que seja regada quinzenalmente.

Violeta – Boa sugestão de planta com flores, é uma das mais tradicionais plantas para ambiente interno. Possui várias tonalidades diferentes e é versátil, pois se adéqua em vários ambientes, sendo necessário apenas não expô-la a luz direta. É regada uma vez por semana.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *